HThe
Hm

Notícias na Florêncio de Abreu

Listando: 1 à 5 de 1251
Golpe do Pix agendado já rouba dinheiro de vítimas; saiba como evitar

Criminosos têm utilizado a função de agendar um Pix para aplicar golpes nas vítimas; corrente de WhatsApp que alerta para o caso é boato

O Pix, serviço digital que facilita a transferência e pagamentos por meio de uma chave, está sendo cada vez mais utilizado entre brasileiros. Com ritmo de uso acelerado, criminosos também criaram golpes em torno da ferramenta; um deles é conhecido como golpe do Pix agendado, em que golpistas usam uma transferência falsa como isca para pedir dinheiro à vítima.

Golpistas abordam vítima com Pix agendado por engano
Os criminosos agendam uma transferência e depois entram em contato com a vítima informando que a fizeram por acidente. Eles pedem que a pessoa devolva o valor depositado, sempre por motivos de urgência.

Mas na verdade o dinheiro nunca foi depositado na conta da vítima. Quando ela transfere o valor de volta ao golpista, ele encerra o agendamento e fica com o valor.

Portanto, se o usuário receber uma notificação de um estranho alertando que depositou dinheiro na sua conta, tome cuidado: pode ser um golpe. A vítima não tem acesso a um extrato comprovando o Pix agendado -- essa mentira é usada para criminosos abordarem a pessoa.

Em cartilha divulgada na quinta-feira (17) a Polícia Civil de Santa Catarina (SC) alerta que só por que a mensagem do criminoso não comprova o deposito do Pix. É preciso desconfiar dos valores depositados, verificar o extrato do banco, e não devolver a transação no mesmo dia.

Agendar um Pix é um recurso que faz parte do serviço desde seu lançamento, em novembro de 2020. Entretanto, a partir de setembro deste ano, todas as instituições financeiras que adotam a ferramenta serão obrigadas pelo Banco Central (BC) a dispor da função de agendamento. O objetivo é permitir que todos possam programar pagamentos instantâneos.

A recomendação para vítimas do golpe é coletar o máximo de informações sobre o criminoso - comprovante do Pix agendado e número de celular -- e enviá-las às autoridades. Para quem cai no golpe em SC, a Polícia Civil catarinense recomenda o uso do Disque Denúncia - 181 - da região, ou entrar em contato pelo número (48) 98844-0011 no WhatsApp.

Corrente de WhatsApp sobre golpe do Pix é boato

Uma mensagem sobre o golpe do Pix agendado começou a circular no WhatsApp nesta semana, sobre como uma vítima teria caído na armadilha dos criminosos.

O conteúdo da mensagem é o seguinte:

"Ontem la no trabalho a tarde minha colega recebeu um pix de 250 reais mas estava na opção agendada. Ela ficou sem entender, de quem tinha feito, logo em seguida ela recebeu um zap de uma pessoa desesperada falando que tinha feito um pix errado e caiu na conta dela, e se ela podia devolver com urgência pq alguém dela estava esperando esse dinheiro.
Minha colega na hora ficou tão aflita devido o desespero da pessoa que quase transferia, mas ainda bem que estávamos com ela pois tinha um grande detalhe:

Pix agendado para o dia 15 no caso ia cair hoje, então percebemos que isso é um novo golpe, então falamos para ela, para dizer a pessoa que iria devolver mas quando o dinheiro estiver na conta dela, pois ainda estava agendado! Pois o dinheiro não entrou e a pessoa bloqueou ela Então fique atentos é o novo golpe!!!

*Recebi em outro grupo* *Fiquem espertos*"

Apesar de ser possível usar a função de agendamento para golpe, o site de verificação Boatos.org diz que essa mensagem tem elementos característicos de correntes falsas que circulam pelo app de mensagens.

A mensagem não comprova o ocorrido por meio de Boletim de Ocorrência ou outros documentos oficiais. Além disso, os verificadores descobriram que ao enviar um Pix agendado para contas dos bancos Inter, Bradesco e Caixa, o extrato apareceu apenas na conta de quem mandou o dinheiro. Ou seja, a vítima não seria informada da transação por sua conta, como diz o texto encaminhado.

Bitcoin recua 8,6%, para US$32.540

O bitcoin recuava 8,57%, para 32.540,35 dólares no final desta segunda-feira, com a mais conhecida criptomoeda acumulando uma queda de 50% frente à máxima do ano registrada em 14 de abril.

O ether, moeda ligada à rede blockchain ethereum, caía 13,13% para 1.948,23 dólares.

(Fonte: Reuters) - 22/06/2021
Bitcoin é mencionado em registro de patente da Sony, entenda

De acordo com o banco de dados Patentscope, que indexa os documentos da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO), a Sony, a gigante da

tecnologia japonesa, considera a integração do Bitcoin (BTC) desde 2019.

De acordo com a descrição da Patentscope, a Sony Interactive Entertainment Inc. está entrando com um pedido de patente nos Estados Unidos para uma
“plataforma de apostas em esportes eletrônicos”.



Este instrumento permitirá que usuários de dispositivos e consoles de jogos apostem em eventos de “simulação”.

Por exemplo, os entusiastas dos e-sports poderão apostar no vencedor do jogo, no próximo jogador a virtualmente “morrer” e em outros recursos disponíveis.

As apostas poderão ser feitas em moeda fiduciária, Bitcoin, ativos de jogos e moeda virtual, afirma a descrição do projeto.

Dito isso, a Sony pode aceitar não apenas BTC, mas também outras criptomoedas. Assim, a patente também pode abranger o segmento de tokens não fungíveis

(NFTs).

A patente foi solicitada em novembro de 2019, o que indica que desde aquela época a Sony está considerando adotar o Bitcoin e as criptomoedas em suas
plataformas

Manter o Bitcoin no balanço não é a única maneira pelas quais as empresas estão explorando as oportunidades oferecidas pela criptomoeda.

A Microsoft também vem fazendo experiências com uma solução de identidade digital baseada em Bitcoin.

Cada vez mais, soluções descentralizadas vem ganhando espaço no setor de tecnologia, com grandes players adotando a tecnologia blockchain para os mais
diversos fins.

As ações da empresa são negociadas em queda de cerca de 1.20% desde o início do pregão.

De modo semelhante, o Bitcoin amanhece em mais um dia de queda que empurra o criptoativo para uma perca de mais de 26% na última semana.

Qual a sua opinião sobre a Sony no mercado de criptoativos? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

(Fonte: Por João Victor) - 23/05/2021
Mineradores de Ethereum estão ganhando US$ 77 Milhões por dia

Os mineradores de Ethereum têm obtido mais receita do que os de Bitcoin nos últimos dias.

Segundo a Data Dashboard do The Block, os mineradores de Ethereum estão ganhando cerca de US$ 77 milhões em receita diária, já os mineradores de Bitcoin estão faturando US$ 67 milhões. O Ethereum está dando US$ 10 milhões, em média, a mais que o Bitcoin.

Isso aconteceu algumas vezes nos últimos meses. As mineradoras de Ethereum obtiveram receitas maiores do que as de Bitcoin no início de fevereiro e no final de abril. O que se percebe é que isso está começando a acontecer com mais frequência, quando era uma ocorrência rara nos últimos anos.



Uma das razões pelas quais as mineradoras de Ethereum estão obtendo receitas mais altas é que o preço do éter aumentou significativamente nos últimos meses.

Ele continuou a subir nas últimas semanas, enquanto o preço do bitcoin estagnou. Depois de começar o ano com US $ 730, um éter vale cerca de US $ 4.300.

Rede Globo investe em empresa de criptomoedas
Nesta quarta – feira (12), Globo Ventures, um braço da emissora de televisão Rede Globo fez um aporte na gestora de criptomoedas brasileira Hashdex, o montante total captado pela Hashdex foi de R$ 135 milhões a rodada foi conduzida pela Valor Capital.

A maior corretora de bitcoin do Estados Unidos , CoinBase, também participou da rodada que foi restrita. Hashdex ficou famosa após lançar o primeiro ETF de Bitcoin na Bolsa de Valores (B3 ).

O objetivo da gestora é expandir suas operações em solo internacional e reforçar seu times que, atualmente conta com 25 colaboradores.

Nvidia RTX 3060 volta a receber limite para minerar ethereum

Nvidia liberou drivers para placas de vídeo GeForce RTX 3060 que limitam mineração de ether (sim, de novo)

Nesta semana, a Nvidia lançou novos drivers para as placas de vídeo GeForce RTX 3060. Essa não é uma atualização comum, porém. O principal atrativo da novidade é um mecanismo que limita o desempenho da GPU em mineração de ether (ou ethereum). Com isso, a linha volta a ser direcionada ao público-alvo original: jogadores.



A GeForce RTX 3060 foi lançada pela Nvidia em fevereiro com a proposta de ser uma opção mais acessível em relação às GPUs RTX 3090, 3080 e 3070, mas, ainda assim, poderosa para o público gamer. O problema é que o modelo caiu nas graças da turma que faz mineração de criptomoedas, principalmente ether.

Eis o efeito: em muitos países, a exemplo, dos Estados Unidos, encontrar a GeForce RTX 3060 nas prateleiras é um desafio. Quando o modelo é encontrado, frequentemente tem preço muito acima do valor sugerido pela Nvidia.

Diante das reclamações dos jogadores, a Nvidia disponibilizou, ainda em fevereiro, drivers que reduzem o desempenho da RTX 3060 em aproximadamente 50% nas atividades de mineração.

Mas a restrição durou pouco. Em março, um driver que retira a limitação para mineração foi liberado por engano pela Nvidia. Ao perceber o erro, a empresa imediatamente removeu o software de seus servidores, mas o estrago já estava feito: o drive não demorou a ser distribuído por meio de canais não oficiais.

Com os recém-anunciados drivers Game Ready 446.27, a Nvidia volta a restringir a mineração de ether em placas de vídeo GeForce RTX 3060. Os novos drivers serão obrigatórios para unidades da linha lançadas a partir de maio. Placas anteriores não dependem desses drivers para funcionar (elas podem continuar minerando criptomoeda normalmente, portanto).

Como de hábito, os novos drivers também incluem correções de falhas, atualizações de segurança e ajustes funcionais.

RTX 30 Lite Hash Rate
A Nvidia também deve lançar em breve placas de vídeo RTX 30 LHR (Low Hash Rate). Em termos de desempenho, elas seriam equivalentes às atuais placas RTX 3000, com a diferença primordial de contarem com mecanismos que limitam a quantidade de hashes processados por segundo.

O número de hashes é o parâmetro que determina o desempenho da GPU em mineração. Isso significa que as novas placas virão com recursos nativos para torná-las menos interessantes para esse tipo de atividade.

Fala-se que, comercialmente, as unidades RTX 30 LHR não serão identificadas como tal. Isso significa que as restrições para criptomoedas poderão ser padrão na linha.

É provável que a placa de vídeo GeForce RTX 3060 seja a primeira a ser baseada em LHR, mas a possibilidade de a restrição ser implementada nos demais modelos RTX 3000 não está descartada.

Provavelmente, criptomineradores não ficarão "desemparados" (não totalmente): também há rumores de que a Nvidia anunciará novas placas de vídeo CMP (para mineração) em breve.

Listando: 5 de 1251

Anuncie

Sobre o Portal da Florêncio de Abreu

O Portal da Florêncio de Abreu foi lançado em 01 de janeiro de 2002, tendo como objetivo principal a divulgação de empresas e produtos comercializados na região da rua Florêncio de Abreu no centro da cidade de São Paulo, focando-se principalmente em produtos voltados para a área de ferramentas e ferragens.